Insolvência

A insolvência pessoal ocorre quando o valor do seu passivo é superior ao valor total do seu ativo. Deixando assim de ter capacidade para fazer face a todas as responsabilidades assumidas.

Esta solução implica a perda da sua autonomia financeira, o que significa ficar limitado na administração dos seus bens durante três anos.

A declaração de insolvência pessoal pode ser pedida pelo devedor, pelos seus credores ou pelo Ministério Público.

Se estiver casado em comunhão de bens ou de adquiridos, pode ser pedida a insolvência do casal. Ficando ambos insolventes, ou seja, os dois membros do casal não têm condições para pagar o que devem. Ainda que um dos elementos tenha contraído dívidas sem o conhecimento do outro, não existindo meios para pagar essas dívidas, o processo de insolvência vai abranger os dois (artigo 264.º, n.º 1, do Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas – CIRE).

A insolvência pode implicar a exoneração do passivo restante em que beneficia do perdão das dívidas que não sejam pagas durante o processo de insolvência;

© 2024 Escritório de Advogados

Trademarks and brands are property of their respective owners.

Privacy Policy - Terms and Conditions

© - Web Designer - Mario Rocha

 

Contacte-nos

Rua Alfredo Cunha 37, 1 andar – sala 16, 4450-023 Matosinhos, Porto Tlf.: 223 210 622 Fax: 220937825 Tlm: +351 910 168 128

Sending

Log in with your credentials

Forgot your details?